Rede Aurora

​camara-municipal-de-campos-aprova-ldo-2025-e-presidente-anuncia-recesso
​Câmara Municipal de Campos aprova LDO 2025 e presidente anuncia recesso
3 de julho de 2024
ruas-da-area-central-serao-interditadas-nesta-quarta-feira
Ruas da área central serão interditadas nesta quarta-feira
4 de julho de 2024

​Nepotismo e Funcionário Fantasma em Cardoso Moreira: Denúncia Envolve Radialista Famoso e Seu Irmão

02/07/2024 às 23h25min – Atualizada em 02/07/2024 às 23h25min

​Nepotismo e Funcionário Fantasma em Cardoso Moreira: Denúncia Envolve Radialista Famoso e Seu Irmão

– Redação

Imagem: Divulgação

Cardoso Moreira se encontra no centro de uma polêmica envolvendo acusações de nepotismo e a existência de um funcionário fantasma na administração municipal. As denúncias apontam que o Sr. Benedito Rocha Gonçalves, um conhecido radialista de Campos dos Goytacazes, está nomeado na Secretaria de Administração do município de Cardoso Moreira como coordenador de programas, recebendo um salário de mais de dois mil reais. No entanto, Benedito, popularmente conhecido como “Martelinho de Ouro” da Rádio Absoluta, não é visto trabalhando na prefeitura.

A situação se complica ainda mais com a nomeação do irmão de Benedito, Elias Rocha Gonçalves, para um cargo comissionado em Cardoso Moreira. Elias é concursado no município de Campos dos Goytacazes, mas exerce o cargo de secretário em Cardoso Moreira, nomeado pela prefeita Geane Vincler. Essa dupla nomeação levanta sérias suspeitas de nepotismo, prática que fere os princípios da administração pública ao privilegiar familiares em detrimento de critérios técnicos e meritocráticos.

As acusações são graves e trazem à tona a questão do funcionário fantasma. Benedito Rocha Gonçalves, além de não ser visto na prefeitura, não parece desempenhar nenhuma função pública visível, apesar de estar recebendo regularmente seu salário. Essa prática é um desrespeito aos cidadãos e aos princípios de eficiência e moralidade na gestão pública, estabelecidos pela Constituição.

A presença de Elias Rocha Gonçalves, nomeado secretário apesar de ser concursado em outra cidade, também levanta questionamentos sobre a legalidade e a ética das nomeações feitas pela prefeita Geane Vincler. A situação sugere um possível uso de cargos públicos para favorecer familiares, ignorando as diretrizes que deveriam nortear a escolha de servidores públicos para cargos de confiança.

A comunidade de Cardoso Moreira exige esclarecimentos e medidas imediatas para corrigir essas irregularidades. O nepotismo e a contratação de funcionários fantasmas são práticas que minam a confiança da população na administração pública e prejudicam a eficiência dos serviços oferecidos à comunidade.

Espera-se que os órgãos competentes investiguem as denúncias com rigor e que sejam tomadas ações para assegurar a transparência e a legalidade na gestão pública de Cardoso Moreira. A ética e a responsabilidade devem ser os pilares de qualquer administração, e os cidadãos merecem saber que seus recursos estão sendo utilizados de maneira justa e eficiente.